IZAIR POZZER PEDE MOBILIZAÇÃO TOTAL PARA SUPERAR TEMPOS DIFÍCEIS

O apelo do Presidente da Associação Gaúcha de Atacadistas e Distribuidores ocorreu na abertura do Agad em Pauta do mês de julho, que ocorreu no Hotel Deville – Porto Alegre  em 08.07.2019. O dirigente da AGAD afirma que os tempos são difíceis o que exige do setor atacadista e distribuidor gaúcho, uma mobilização  intensa e total, porque uma séria ameaça paira sobre o segmento. Por isso a entidade por meio do seu Presidente e pares de diretoria, vem atuando fortemente na busca da aprovação do Projeto de Lei n°293/19, proposição do Deputado Giuseppe Riesgo que já conta com apoio de diversos integrantes da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, que pedem a revogação da complementação do ICMS ST. Izair Pozzer valeu-se desse momento de encontro do segmento para deixar claro, que essa não deve ser uma luta e mobilização, apenas no âmbito de diretoria, mas sim, uma mobilização de cada um que faz parte do setor atacadista e distribuidor. “Independentemente da função que você executa. Do empresário à recepção de sua empresa”.
A Associação Gaúcha de Atacadistas e Distribuidores no ofício enviados aos deputados da Assembléia Legislativa Gaúcha, deixou claro que a preocupação do segmento se justifica, a medida que, caso a matéria de que trata o referido Projeto de Lei, não for aprovada isso poderá significar a extinção do pequeno varejo; armazéns de bairro, que já vivem em situação de penúria, reféns que são das grandes redes. “Fica evidente que,esse é um contexto que diz respeito a todos nós. Portanto, procure inteirar-se do que trata o Projeto de Lei 293/19. Fale  sobre o tema em sua empresa; discuta o assunto com gestores e lideranças, cobre aprovação do seu deputado. Mas acima de tudo busque se instrumentalizar para levar esclarecimento e informações ao seu cliente varejista”, afirma Izair Antônio Pozzer. Que reiterou o que a AGAD já dissera à Assembléia Legislativa de nosso Estado: O que está em jogo é a sobrevivência de milhares de famílias, com perdas de postos de trabalho e inviabilidade de geração de novos empregos. Diante do que foi dito, fica claro que essa é uma questão que, tem sim, ressonância em todos nós.
“Nossos sinceros agradecimentos ao Patrocínio da Serasa Experian. E aos significativos Apoios da Máxima ‘Tech’ e Sicredi.”

Fonte: www.agad.com.br

Categories: Notícias